Plano de reabilitação do paciente com osteoartrite (OA)

Uma grande percentagem dos nossos pacientes padecem de problemas de osteoartrite, sendo uma das consultas mais frequentes no nosso dia-a-dia. Ter à disposição um vasto leque de ajudas disponíveis para estes casos é essencial para podermos adaptar-nos às diferentes circunstâncias de saúde e ambiente do animal e às possibilidades e gostos do dono.

Objetivos

  • Controlo da dor.
  • Melhoria da amplitude do movimento articular.
  • Desacelaração do processo patológico.
  • Tratamento das alterações compensatórias produzidas no sistema músculo-esquelético.
  • Retorno à atividade diária no maior grau possível.
  • Melhoria da qualidade de vida do paciente e do cliente.

"O tratamento da osteoartrite requer um trabalho integral; não apenas um tratamento medicamentoso ou cirúrgico."

Controlo da dor

Tratamento farmacológico: baseia-se principalmente em AINEs ou em analgésicos puros que além de diminuirem a dor, cortam o círculo vicioso dor>imobilidade>mais alterações músculo-esqueléticas>mais dor. Ter em consideração a administração de condroprotetores e ácidos graxos.

Tratamento cirúrgico: É óbvio que em alguns casos o tratamento cirúrgico é necessário para uma otimização de resultados.

Tratamentos de fisioterapia que diminuem a dor:

Controlo de peso

Existem numerosas dietas no mercado tanto para a redução de peso como para ajudar a manter um peso ótimo para estas patologias.

É muito importante consciencializar o dono sobre o sobre-esforço a que o cão está obrigado quando tem quilos a mais.

Doenças concomitantes

É necessário fazer um check-up do paciente com OA no caso de existirem doenças concomitantes como o hipotiroidismo, a diabetes, hérnias, etc.

Ambiente

Minimizar a subida-descida de escadas recorrendo ao uso de rampas.

Melhorar a zona onde o cão dorme, com camas acolchoadas viscoelásticas ou camas de tecidos térmicos.

Proteger o animal do frio com lâmpadas ou casacos de tecidos térmicos.

Ajudar o animal a deslocar-se com arneses de suporte que diminuem o peso sobre os membros debilitados.

Ajudas diretas às articulações afetadas

Modelo de plano de reabilitação para OA

1- Aquecimento (10 minutos)

Promove a circulação sanguínea, a flexibilidade dos tecidos e do colagénio, e diminui a dor, os espasmos musculares e a rigidez das articulações. Pode conseguir-se através da massagem e da aplicação de calor e ultra-sons. É contra-indicado em casos de edemas e inflamações das articulações.

2- TENS (Eletroestimulação)

Pode realizar-se para reduzir a dor e facilitar o apoio e a carga sobre as articulações.

É contra-indicada em cardiomiopatias e nefropatias não compensadas.

3- Exercícios de baixo nível cardiovascular

Passeios controlados com trela, caminhadas sobre tapetes rolantes, hidroterapia, cavaletti, etc. Os passeios devem realizar-se minimizando o tempo de paragens. À medida que a situação física do animal vai melhorando, pode-se ir complicando o passeio com inclinações, escadas ou obstáculos (20 minutos).

4- Arrefecimento (10 minutos)

Diminuir a velocidade do passeio, alongar, massagem.

5- Frio superficial

Se necessário, aplica-se frio para diminuir a inflamação sobre as articulações após o exercício.


Luz González e Laura Pérez

Veterinárias da Ortocanis

Modelo extraído do livro Fisioterapia y reabilitación veterinaria" de Gemma del Pueyo Montesinos

ortocanis.com