Causas hormonais claudicação nos cães

Nem todas as coxeiras nos cães têm que ver diretamente com o sistema músculo-esquelético. Há outras causas, sobretudo hormonais e infeciosas. Este artigo diz respeito às causas hormonais.

Uma das frases que mais ouvimos nas consultas é: “parece que o meu cão envelheceu de repente”. Há duas doenças hormonais frequentes, sobretudo em cães idosos, que resultam em claudicação, debilidade, excesso de peso e problemas de pele e pêlo, que dão ao nosso cão um ar envelhecido.

Aqui deixamos-lhe algumas dicas para ajudar a identificar estas doenças e avisar o seu veterinário.

O síndrome de Cushing

Também conhecido como hiperadrenocorticismo, é uma doença na qual o corpo produz mais cortisol (a chamada “hormona do stress”) que o normal. Esta hormona produz-se nas glândulas supra-renais, localizadas acima dos rins. Isto leva a múltiplos efeitos sobre o corpo, mas os mais facilmente identificáveis pelo dono são:

  • Debilidade.
  • O cão anda com as patas posteriores esticadas e rígidas.
  • Perda de massa muscular em todo o corpo.
  • Dificuldade respiratória e/ou arquejo excessivo.
  • Aumento de ingestão de água.
  • Aumento de apetite.
  • Perda de pêlo nas partes laterais do corpo e infeções da pele em casos avançados.
  • “Abdómen pêndulo”. Chama-se assim devido ao aumento da barriga pela perda de massa muscular que faz com que esteja descaída.

Este síndrome pode diagnosticar-se graças a análises especiais e ecografias. O tratamento pode ser feito com medicação, ainda que em alguns casos se opte pela cirurgia.

O hipotiroidismo canino

Trata-se de uma diminuição na produção de hormonas da tiróide. Os seus sintomas são parecidos com os do síndrome de Cushing, mas com algumas diferenças importantes:

Corrector do Nervo Ciático

  • Debilidade/claudicação
  • Depressão
  • Intolerância ao frio
  • Aumento de peso com diminuição do apetite
  • Falta de pêlo nas zonas laterais do corpo, na ponte do nariz e na cauda

Para o seu diagnóstico é normalmente suficiente uma análise ao sangue que determina os níveis de hormonas tiroideias no sangue.

Na maioria dos casos o tratamento é simples: usamos hormonas tiroideias sintéticas para substituir a que o animal não é capaz de produzir.

Existe uma infinidade de doenças metabólicas e hormonais que podem afetar o funcionamento dos músculos (como é exemplo a diabetes), mas as duas que retratamos neste artigo são as mais frequentes e, paradoxalmente, as menos conhecidas pelos donos.


Laura Pérez

Veterinária da Ortocanis

ortocanis.com