Qual é a melhor cama para um cão?

Escolher uma boa cama para o cão é indispensável para o seu bem-estar físico e mental. Esta afirmação é ainda mais verdade quando se trata de um animal de idade avançada, com problemas de mobilidade, que sofre de doenças crónicas e/ou dor.

Há várias coisas a ter em conta aquando de escolher a cama de um cão:

Pressão

Cama ortopédica para perro

É talvez o parâmetro mais importante. A cama ideal é aquela que reparte o peso do animal uniformemente. As camas inadequadas fazem com que o animal apoie todo o seu peso sobre os salientes do seu corpo (ancas, cotovelos, etc.). Isto provoca mal-estar ao deitar-se, mas sobretudo ao acordar. Os pontos de pressão devem sempre ser tidos em conta, mas especialmente em cães de idade avançada, cães muito magros, ou cães com problemas ortopédicos. Dado que os problemas articulares tendem a provocar dor “no frio”, uma cama não adequada pode fazer com o cão manifeste mal-estar e claudicação pelas manhãs, depois de se levantar. No casos de cães de muito peso, podem aparecer calos de apoio, especialmente nos cotovelos ou na parte lateral dos tarsos e ancas. Um colchão que reparta uniformemente o peso é essencial para evitá-los.

Temperatura

As camas devem ser respiráveis e permitir a termorregulação do cão. Além disso, devem ter-se em conta as condições climatológicas do lugar onde vive o animal, a sua raça e as patologias que possa ter. Em climas frios e em animais com lesões ligamentosas e outros problemas articulares é aconselhável usar colchões térmicos que conservem a temperatura do animal e impeçam, na medida do possível, a dor que provoca o frio e a humidade. Ao mesmo tempo, este calor acelerará a recuperação das lesões.

Colchón Térmico

O material viscoelástico demonstrou ser muito adequado no seu uso em colchões devido à sua capacidade de adaptar-se ao corpo e à sua capacidade de regulação da temperatura. Em cães, o uso de viscoelástca para os colchões incrementa as vantagens anteriores, formando uma capa termorreguladora em volta dos pontos de pressão que tendem a ser as articulações mais afetadas.

Cuidado da pele

Colchón Antiescaras

O material da cama deverá ser hipoalérgico. De outro modo, animais com tendências alérgicas pode ter dermatites por contacto. E cães que devido a problemas de saúde requerem estar deitados durante longos períodos de tempo aumentam a possibilidade de que apareçam úlceras de decúbito, ou seja, feridas de apoio permanente sobre o colchão. Devemos ir mudando a posição do animal a cada poucas horas. Existem no mercado colchões especiais anti-escaras que minimizam este problema. Uma cama com células de ar que possam ir sendo alternadas também seria de grande utilidade, uma vez que alteram os pontos de pressão.

Higiene

É um parâmetro fundamental, especialmente nos casos em que há incontinência urinária ou fecal, feridas ou dermatite. O colchão deve ter uma capa lavável e, no caso de haver incontinência, uma capa que repele os líquidos. Também existem tecidos antibacterianos com os quais se consegue uma redução de odores.

Comprar cama ortopédica para perro


Laura Pérez

Veterinária da Ortocanis

ortocanis.com